certificações

Após uma apresentação das duas metodologias mais conhecidas, passo agora a expor as respectivas certificações.

As certificações do PMI (PMBoK) são:

CAPM – Certified Associate in Project Management:

Certificação de contribuição para a equipa de projecto. Por ser este o objectivo desta certificação, na minha opinião, interessa muito pouco. Apenas demonstra que somos uma parte activa/participativa da equipa de projecto. Não oferece garantias nenhumas para a gestão de projecto em si, apesar da pessoa ter de se familiarizar com o PMBoK.

Para obter esta certificação é necessário um exame de escolha múltipla (duração de 3 horas com 150 perguntas).

Preço do exame é de 300 dólares.

Necessário renovar ao final de 5 anos.

Exige 1500 horas de experiência.

Conclusão: Não gera valor acrescentado para quem quer gerir projectos. Na minha opinião faz mais sentido apostar no PMP, embora seja necessário cumprir os requisitos de elegibilidade para o exame (que são bastante mais exigentes dos que os do CAPM). Só poderá ser interessante se a pessoa quiser estudar e testar os seus conhecimentos do PMBoK.

PMP – Project Management Professional:

Certificação de gestão de projecto. É a certificação por excelência do PMI. É uma certificação aceite e reconhecida a nível mundial e que trás um enorme peso ao nosso CV. Qualquer pessoa que queira vingar na área da gestão de projecto deve planear obter esta certificação. Mas não é fácil visto para sermos elegíveis para esta certificação termos de ter 5 anos de experiência como gestor de projecto (no caso de termos apenas concluído o 12º ano) ou 3 anos de experiência (no caso de termos um diploma universitário).

Para obter esta certificação é necessário um exame de escolha múltipla (duração de 4 horas com 200 perguntas).

Preço do exame é de 555 dólares.

Necessário renovar ao final de 3 anos através da obtenção de 60 PDUs (podem consultar o site do PMI para se inteirarem deste sistema complexo de renovação).

Exige 3 anos de experiência + 35 horas de aulas.

Hoje em dia é possível realizar os exames do PMI em território Português.

Nota: Existem mais 3 certificações do PMI (PMI-SP, PMI-RMP e PgMP), mas nos casos do PMI-SP e PMI-RMP são englobados pelo PMP e o PgMP está mais orientado para gestão de “programas”, ou seja, gestão de gestão de projectos e/ou gestão de produtos. Basicamente é um nível acima da gestão de projecto.

As certificações de PRINCE2 são:

The PRINCE2 Foundation exam:

Semelhante ao CAPM do PMBoK em termos de objectivos, ou seja, apenas atesta conhecimentos de PRINCE2. Não dota a pessoa de know-how para a gestão de projecto.

O exame é de escolha múltipla com duração de 1 hora. Tem 75 questões das quais 38 terão de estar correctas para obtermos a certificação.

O preço do exame é de £200.

Não é necessário renovar.
The PRINCE2 Practitioner exam:

Certificação ao nível do PMP. Esta é a certificação para atestar as competências de um Gestor de projecto na metodologia PRINCE2. Ao contrário do PMP, para fazermos o Practitioner exam temos obrigatoriamente de ter passado no Foundation exam. Isto quer dizer que para termos a principal certificação do PRINCE2 temos de fazer 2 exames.

O exame tem apenas 9 perguntas que simulam vários cenários. Cada pergunta vale 40 pontos. É necessário obter-se pelo menos 180 pontos de 360 possíveis para se obter a certificação. A duração do exame é de 3 horas. Ao contrário de qualquer certificação até aqui falada, neste exame é possível e recomendável a consulta ao manual do PRINCE2.

O preço do exame é de £370.

É necessário ser renovado de 5 em 5 anos (ficamos certificados por um período de tempo mais alargado do que o do PMP).

Chamo a vossa atenção para o facto que os exames do PRINCE2 apenas serem realizados em Inglaterra ou nos consulados Ingleses. Também é de realçar que as certificações do PRINCE2 não exigem experiência (ao contrário das certificações do PMI).

Tendo em conta o que vos acabei de expor, cabe a cada um de vocês decidir que tipo de certificação pretendem e que rumo querem seguir (PRINCE2, PMBoK ou ambos). No meu caso vou aguardar até ficar elegível para o PMP, visto não acreditar que o CAPM seja uma mais valia a nível curricular. Acho que em Portugal o PMBoK é bastante mais aceite que o PRINCE2 e por este facto não penso em tirar nenhuma certificação dos nossos amigos Ingleses.

Espero ter-vos elucidado um pouco sobre este tema extenso que é as certificações no mundo da gestão de projecto.

Até para a semana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s