tempos de projecto

Tal como já vos tinha referido num post anterior, estou numa nova função onde faço a micro-gestão de uma equipa de 7 elementos. E após 1 mês nestas funções posso-vos dizer com toda a certeza que agrade-me bastante mais as funções que hoje tenho do que as anteriores.

E porquê?

Porque os meus novos projectos têm tempos muito distintos dos anteriores. Os de agora são bastante curtos e implicam uma grande dinâmica. Os projectos anteriores eram bastantes mais longos.

Hoje não há espaço para “monotonias”. Todos os dias algo está a ser desenvolvido, em testes ou a passar para staging ou produção. Basicamente o tempo voa e não damos por ele a passar.

Sou dos primeiros a chegar e dos últimos a sair. Chego de manhã cedo (cerca das 9 horas) e costumo sair depois das 19h00. E sabem quem mais? Adoro cada segundo em que estou no local de trabalho.

Eu percebi que me identifico mais com tempos de projecto curtos do que longos. O que não quer dizer que um projecto longo também não seja interessante, mas é sem dúvida “diferente”. Cabe a cada um de vocês decidir se é “diferente” para melhor ou para pior.

Eu já decidi.

Até para a semana.

gestor ou secretário?

Durante a minha carreira como gestor de projectos posso afirmar que nunca geri mais do que 4 a 5 projectos em simultâneo. E posso desde já dizer que não consigo imaginar um gestor de projectos a gerir muitos
mais (em simultâneo). Cada projecto exige total dedicação, concentração e envolvimento e nenhum gestor de projectos consegue realmente gerir 8 ou 10 projectos em simultâneo.

E porquê?

Porque quem faz a “gestão” de 8 ou 10 projectos em simultâneo não tem tempo para se dedicar e envolver em todos. Vai sempre haver um em que nos desleixamos. E acabamos por deixar de ser “gestores” para sermos
“secretários” de projecto. Vamos ser realistas, ser-se gestor de projectos é muito mais do que mandar emails e fazer actas. Ora se temos 10 projectos em simultâneo, garantidamente faremos pouco mais do
que enviar emails e fazer actas de reunião. Então isso não é ser-se secretário? Claro que é! Não temos tempo para nos inteirarmos dos projectos, não conhecemos o seu âmbito e as suas equipas e basicamente
isto não é gerir.

A linha entre ser-se gestor e ser-se secretário é bastante ténue e passa basicamente pelo envolvimento da pessoa no projecto:

– Temos tempo e dominamos todos os aspectos de um projecto? Então
somos gestores desse projecto.

– Não temos tempo para saber quase nada do projecto e inclusivamente
esquecemo-nos dos requisitos do projecto? Então somos uns meros
secretários desse projecto.

Claro que podemos sempre argumentar que são as chefias que nos “atiram” com imensos projectos para cima de nós, mas se não partir de nós a iniciativa de dizermos que com 8 ou 10 projectos em simultâneo não conseguimos fazer uma gestão eficaz e eficiente de certeza que não vai partir de outro lado qualquer. E se partir da nossa chefia é
porque já estão desagradados com a nossa prestação e já prejudicamos a nossa imagem por termos estado a empurrar a gestão de cada projecto com a barriga.

Acredito que seja muito tentador utilizar sempre recursos e medidas aparentemente eficientes a curto prazo, mas nunca se esqueçam que mais tarde pagamos a factura… e é sempre no fim que se fazem as contas.

Até para a semana.

micro gestão

Depois de regressar de umas merecidas férias, estou de regresso para
vos falar do meu mais recente desafio.

Adicionei às minhas tarefas diárias a micro gestão, ou seja, a gestão
de pessoas e das tarefas associadas a cada uma delas.

Quando entrei para a empresa onde estou actualmente fiquei responsável
por uma gestão de mais alto nível:
– gestão de timmings;
– gestão de departamentos;
– pivot da área de IT com os seus clientes.

Agora espera-me a gestão de uma única área e da respectiva comunicação
com os seus clientes.

É um novo desafio em todo semelhante às primeiras funções que tive
quando comecei a gerir projectos.

Basicamente terei de gerir mais pormenores do dia à dia da equipa o
que é bastante aliciante na medida em que é uma gestão mais detalhada
e que permite-me envolver mais com a equipa.

Pessoalmente adoro desafios e este é sem dúvida um bem interessante.

Até para a semana.