requisitos pmp

Já aqui falei sobre a certificação do pmi, o pmp.

O que hoje vos venho falar é algo grave, ou melhor, muito grave.

Sem dúvida que o PMBoK é um manual muito interessante e que a certificação PMP também. E o que eu tenho visto ultrapassa todos os limites da honestidade e seriedade.

O primeiro caso que vos venho falar é sobre os anúncios de emprego que pedem gestores de projecto com 2 anos de experiência e com a certificação PMP. Ora um dos requisitos da certificação PMP é ter-se no mínimo 3 anos de experiência em gestão de projecto, o que quer dizer que este anuncio demonstra uma de duas coisas:

1 – Ignorância total de quem procura os candidatos;

2 – Total alinhamento e concordância com as “trafulhices” que muitos gestores de projecto fazem a candidatarem-se e a obterem uma certificação para a qual não estão habilitados.

O segundo caso que tenho para contar é que eu efectivamente conheço colegas que fizeram a “trafulhice” descrita no ponto 2. Não quero tirar o mérito a quem conseguiu obter a certificação PMP, mas se não estamos elegíveis para a obter estamos no mínimo a por em causa toda a qualidade que era suposto o PMP conferir.

E agora tendo em conta estes 2 casos o que pensar do PMP? É efectivamente uma mais valia? É só para Inglês ver? Pois eu também não tenho a resposta para estas perguntas mas posso-vos garantir que, para já, ainda estou interessado em obter a certificação assim que completar os 3 anos de experiência de gestão de projecto (já falta pouco!). Embora se começar a ter conhecimento de mais episódios destes não sei até que ponto irei manter o interesse.

Acima de tudo não deixa de ser triste saber que, para variar, há pessoas a quebrarem regras para proveito próprio e colocando toda uma certificação em causa de forma (mais ou menos) ingénua.

Até para a semana.

3 thoughts on “requisitos pmp

  1. Nuno diz:

    Julgo que quis dizer trafulhice… e não trafolhice!
    A meu ver o problema que descreve está directamente relacionado com Portugal e não com o PMP. Há uns tempos atrás, num post, afirmou que as certificações são uma espécie de “carta de condução”. Lamento, mas não estou de acordo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a certificação PMI é levada muito a sério. E, como sabe, o exame não pretende comprovar se a pessoa sabe, mas sim, se tem experiência. A ideia é que só passa o exame quem tem experiência em gerir projectos, isto é, sabe adequar os conhecimentos às situações. Aliás, 90% das perguntas do exame são meramente situacionais e não sobre a matéria patente no PMBOK.
    Sucede que em Portugal as coisas fazem-se por “moda”, infelizmente! Passou a ser moda exigir-se a “certificação”! Por isso, começaram as trafulhices, como diz. As empresas em vez de perceberem que é uma mais valia terem gestores certificados, preferiram, à bom Portugal, enviar os seus inexperientes gestores tirar a certificação, preenchendo formulários de candidatura que não correspondem à realidade. Enfim…
    Mas também já vi empresas que têm pessoas qualificadas, sem certificação, e que por não terem o “papelinho” são ostracizadas na carreira de gestor de projecto. Enfim, há de tudo…
    Parabéns pelo seu blog. Excelente trabalho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s