Agile Portugal 2016 :: Wrap up

E lá terminou mais uma edição do Agile Portugal. Este ano tivemos mais de 300 participantes em dois dias completos de evento com 2 tracks de talks em simultâneo mais uma track de workshops.

Gostei imenso de falar pela 4ª vez consecutiva e mais uma vez passar a minha opinião (e experiência) para uma audiência cada vez mais envolvida com os princípios ágeis.

Aqui estão duas fotos do dia:

803e8341-6863-401b-91de-a0b7f24c3dee-original

56f6a7d3-d29f-4084-9347-22633dc50735-large

Pontos positivos a destacar:

  • O apoio que tive visto ter tido cerca de 50 pessoas da Bit | Sonae na audiência (o que mostra claramente o interesse que existe na minha actual empresa em torno do tema) a apoiar-me;
  • Fiz parte do grupo de voluntários que fez possível este evento;
  • O Geoff, o Paul e o Claudio deram keynotes muito ( mas mesmo muito) boas;
  • O Claudio conviveu com toda a gente (durante os dois dias) e aprendi uma mão cheia de coisas com ele.

Pontos a melhorar:

  • O ISEP podia ter feito melhor. Não quero dizer com isto que tenha estado mal… mas podia ter feito melhor;
  • Algumas talks tinham um conteúdo muito interessante mas os speakers não eram bons comunicadores;
  • Acho que faz falta talks em Português. Neste país fala-se muito bem Inglês mas não tenho dúvidas que uma track de talks em Português teria bastante adesão e ajudaria muito quem não se sente tão à vontade com Inglês;

Em relação à minha talk podem ver aqui os slides… no caso de quererem revisitar ou no caso de não terem assistido.

Em relação ao Agile Portugal… para o ano há mais. Mas antes de terminar 2016 tenho ainda dois eventos na minha agenda agile (e que por coincidência serão ambos no Porto):

Em Outubro Scrum Day Portugal e em Dezembro Regional Scrum Gathering Portugal.

Até para a semana. 🙂

2 thoughts on “Agile Portugal 2016 :: Wrap up

  1. lubaia says:

    O Agile Portugal tem vindo a melhorar de ano para ano, mas este ano deu um salto particularmente grande, no que toca a organização, diversidade e qualidade das talks.
    Mas há sempre espaço para melhorar e concordo contigo quanto às talks em português. Acho que poderia haver uma track (que é como quem diz, curso, caminho, etc ..) em português, com recurso a tradução, se possível, já que o evento é cada vez mais internacional. Isso poderia incentivar a mais oradores e mais intervenção dos participantes.

    Já agora, gostei da tua talk este ano: simples, direta e com valor – tal como se quer no mundo agile 🙂
    Parabéns.
    Luisa Baldaia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s